Falando sobre as eleiçõesGeonísio MarinhoNotícias

Geonísio Marinho defende propostas polêmicas na última sabatina do Meetcom

Favorável à redução da idade penal e prisão perpétua, candidato do PRTB ao governo do Paraná encerrou série de sabatinas do Meetcom convidando jovens a participarem mais da vida política

Por: Phaenna Assumpção e Markus Kalebe

A última sabatina do Meetcom 2018 foi realizada com o candidato Geonísio Marinho (PRTB) na noite desta sexta-feira (17). Em momentos acalorados, não poupou críticas aos debates televisivos com os candidatos ao governo e defendeu propostas, em suas palavras, “mais rigorosas”.

Formado em Economia, o candidato de 60 anos falou sobre sua trajetória de vida, relatou experiências e fez discursos de esperança. “Eu não me conformo, não ia ficar em casa. Sou uma pessoa intransigente, não tolero o estado de coisas por qual nós estamos passando”, revela.

Também ressaltou para a plateia jovem presente no evento a importância de fazer parte da vida política. “Convoco todos vocês a participarem de um partido político. Façam política, ela faz parte do dia a dia de todos vocês”.

É a segunda vez que o candidato concorre ao cargo de governador. Na eleição de 2014 recebeu 7.303 votos, cerca de 0,12% do total de votos dos válidos. Segundo o IRG Pesquisas, levantamento feito pelo jornal Bem Paraná, atualmente Marinho aparece em último lugar nas intenções de voto, com 0,1%.

O candidato recebe apoio do presidenciável Jair Bolsonaro (PSC) e do General Mourão – candidato a vice-presidente do partido de Bolsonaro. Confira a sabatina completa.

 

Debate eleitoral

O primeiro debate aconteceu na noite de quinta (16) na Band TV e o candidato não pôde participar devido às regras eleitorais. O candidato reclamou do fato de as emissoras só darem oportunidade a coligações com representatividade na Câmara. Segundo ele, por ter perdido aliados às vésperas do processo eleitoral, o PRTB ficou com menos do que o esperado para participar.

No primeiro debate, candidatos evitam ataques e prometem gestão eficiente

Candidato é presidente do PRTB Paraná

Geonísio disse que os grandes partidos não dão oportunidade para outros participarem. Ele conta que é presidente PRTB Paraná e que isto possibilitou sua candidatura.

Também revelou que vendeu um carro para financiar as despesas do partido, cuja sede funciona na casa do candidato. “Só então eu consegui ser candidato a governador do Paraná pela segunda vez. Só tenho perdido dinheiro com isso porque eu não aguento ver tanta coisa, tanto descaso”, conta.

O candidato afirmou que conheceu mais da metade dos municípios do Paraná em viagens de carro que, segundo ele, serviram para que ele pudesse verificar a situação dos moradores dessas regiões e das estradas.

Planos para economia

Suas propostas de governo para a economia é acabar definitivamente com os cargos comissionados, também defende o fim da burocratização na abertura de empresas, a fim de aumentar empregos e, consequentemente, a economia girar.

Sobre os altos índices de suicídio no Paraná, o candidato defende o aumento da economia para diminuir os números, citando a crise de 1929. “É um problema de saúde pública, também”, complementa o candidato quando questionado sobre outras questões que levam ao problema.

Quando perguntado sobre os pedágios, o candidato defende licitações internacionais para contratação de mão de obra internacional. “É possível reduzir os custos de se fazer rodovias, com a tecnologia que eles têm [Estados Unidos e China], é muito maior e são muito mais duráveis”, afirma.

Segurança

Para diminuir os casos de feminicídios no Paraná, afirmou que se “deve recuperar a verba de educação”, para assim diminuir as causas de violência que matam. Segundo o Datasus, mais de 5 mil mulheres nos últimos cinco anos foram vítimas de feminicídio no Brasil.

Redução da maioridade penal e prisões

Questionado novamente sobre o assunto, o candidato defendeu a mudança do Código Penal Brasileiro, como a diminuição da maioridade penal (que hoje é de 18 anos) e a criação de prisões perpétuas (onde o condenado fica preso até o fim de sua vida).

Fim do Meetcom

A semana de comunicação, conhecida como Meetcom, reuniu em 2018 os cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e de Direito para discutir o tema Comunicação Política e faz parte de um projeto interdisciplinar de integração voltado à cobertura das eleições 2018 pelo curso de Jornalismo da Universidade Positivo.